Concurso Receita sem Esaf? Professor orienta a preparação

Concurso Receita sem Esaf? Professor orienta a preparação

A notícia de que a Esaf não organizará mais concursos do Ministério da Fazenda, incluindo os da Receita Federal, pegou muita gente de surpresa, principalmente quem já vinha se preparando com base na banca. Para acalmar os animos e direcionar os estudos dos concurseiros, FOLHA DIRIGIDA conversou com o professor da Central de Concursos, Gabriel Henrique Pinto, que deu sua opinião sobre a mudança.

Segundo Gabriel, que também é coach de concursos, os candidatos não devem mais basear sua preparação pelas questões da Esaf. "A Esaf vai participar ainda da escolha da banca para o concurso Receita e deverá escolher entre uma das grandes organizadoras de seleções federais. Por isso, vamos passar a fazer o material de preparação com foco nas questões dessas bancas como FGV, Cebraspe e FCC", disse.

No entanto, apesar da mudança de banca, o professor acredita que o conteúdo programático não deve sofrer grandes alterações.

 

"Não esperamos que haja uma mudança no conteúdo, deve se manter o mesmo ou muito próximo. O que irá mudar é a forma como será exigido. A recomendação é continue estudando normalmente as mesmas matérias, mas procure resolver questões das outras organizadoras", afirmou.

 

Ele complementou dizendo que, como ainda haverá uma comissão da Esaf e as outras fases da seleção seguem sob responsabilidade da banca, esse padrão do conteúdo e disciplinas deve ser seguido.

FONTE: FOLHA DIRIGIDA.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Quebrando a Banca - PF e PRF

24 Jun 2019

Quebrando a Banca. Curso baseado nas Polícias Federal e Rodoviária Federal.

Ir para notícia

SAIU EDITAL - Concurso Polícia Militar de Santa Catarina

24 Jun 2019

Concurso para Polícia Militar de Santa Catarina.

Ir para notícia

Presidente Jair Bolsonaro fala sobre PF e PRF. Veja:

22 Jun 2019

Presidente Bolsonaro fala sobre concursos da PF e PRF possivelmente ainda em 2019.

Ir para notícia

Tribunal Regional Federal - 4° Região

19 Jun 2019

TRF-4. Ainda dá tempo!

Ir para notícia